Contexto


CONTEXTO


A qualidade do ar que respiramos
afeta diretamente a nossa saúde

Segundo vários estudos, a exposição crónica ao ar interior poluído causa problemas como alergias e problemas respiratórios (asma, bronquite, etc.) que podem passar despercebidos, como por exemplo, a fadiga mental ou níveis de concentração diminuídos, o que afeta o desempenho intelectual e a produtividade.

Cerca de 70% das escolas europeias excedem os níveis máximos permitidos de CO2 e, por sua vez, os estabelecimentos de ensino representam um quinto do parque imobiliário do setor terciário.

A falta de ventilação, os sistemas de renovação de ar deficientes,as elevadas taxas de ocupação das sala de aula, comprometem muitas vezes a qualidade do ar interior.


Conhecimento da qualidade do ar interior em diferentes áreas estabelecido
em três fases:

1. Fase de avaliação, na qual serão analisados os seguintes aspetos:

Tecnologias que melhoram a QAI; sistemas e dispositivos que medem a QAI, novas tendências em tecnologias e sistemas de medição e políticas relacionadas.

Estudos existentes sobre a QAI, poluentes emergentes e saúde e bem-estar do utilizador.

2. Fase de participação de outros atores vinculados

Que contribuirão com diferentes pontos de vista, incluindo fabricantes de equipamentos de ventilação; especialistas em QAI; os responsáveis pela gestão e manutenção das instalações; proprietários de edifícios; ocupantes de salas de aula; associações de pais; e autoridades locais responsáveis pelas políticas educacionais, de saúde pública, económicas e de desenvolvimento sustentável.

A participação desses atores será efetuada através de:
Um questionário.
Um workshop com especialistas.
Cafés de ciência.

As atividades realizadas durante esta fase permitirão a criação de uma Rede de Especialistas na cadeia de valor da Qualidade do Ar Interior.

3. Fase de definição do mecanismo interno da Rede de Especialistas.

Para garantir a sua funcionalidade, mesmo depois da conclusão do projeto.


Identificação de estratégias de inovação inteligentes e sustentáveis
a nível nacional e regional

1. Para que o projeto seja executado com a maior precisão possível:.

É necessário conhecer as estratégias, uma vez que são realizadas nas diferentes regiões que fazem parte do projeto. Para tal, será formulado um quadro comum para o espaço SUDOE, com foco em soluções inteligentes e sustentáveis ​​para garantir a QAI nas salas de aula.